EMPURRANDO ATE O SACO NA NAMORADA NOVINHA DO CORNO MANSO DA ESCOLA

EMPURRANDO ATE O SACO NA NAMORADA NOVINHA DO CORNO MANSO DA ESCOLA

EMPURRANDO ATE O SACO NA NAMORADA NOVINHA DO CORNO MANSO DA ESCOLA

Meu pai tava de plantão só ia chegar a tarde então meu avô iria me leva para a escola.

Me jogou na cama e subiu em cima de mim, me dizendo que eu era a novinha safada dele e que ele queria me dar a melhor foda que ele aguentasse. Ela, “voce vai ter que aceitar que eu fique com outro homem, pelo menos por uma noite”, fiquei sem chão na hora, eu um cara que já havia feito varios maridos de corno sem eles saberem ia ter que aceitar minha esposa que só eu tinha transado com ela e pior com meu consentimento sair com outro cara e saber que ela deu pra outro na hora foi um banho de agua fria em mim,mas ela se mostrou irredutivel, até que um dia eu não aguentei mais a sensação de ter que perde-la e perguntei a ela como seria e ela disse que escolheria alguem, mas aí eu interferir e disse que seria alguem que não conhecessemos e era melhor procurar na internet em sites de relacionamento, foi o que fiz, então conheci um caa de uma cidade vizinha uns 100KM da nossa, me pareceu um cara muito calmo e seguro, bastante educado, então ela teclou com ele e marcamos um encontro em nossa cidade num sabado ha noite, nos encontramos em barzinho e na hora comecei a ficar bastante nervoso ela tambem, conversamos um pouco bebemos isto relaxou um pouco mais, depois de uma hora ela nos convidou pra sairmos dali e falou “olha não precisa rolar nada que voces não queiram ninguem aqui é obrigado a nada seremos apenas bons amigos”, isto nos deixou bem mais seguros, então nos levantamos e fomos rumo ao motel, eu e ela na frente e ele no banco de trás, chegamos estacionei o carro na garagem e fiquei um pouco pensativo e ela me perguntou se queria desistir então falei podem entrar voces que eu vou ficar um pouco aqui fora assim você fica mais ha vontade, notei que o corpo dela estava um pouco tremulo e meu coração estava muito acelerado, ele foi na frente eu dei um beijo nela e falei é isto mesmo? ela só balançou a cabeça consentindo e entrou no quarto do motel onde ela já aguardava, e eu fiquei ali pensativo e bastante confuso mas meu pau estava ficando duro e bastante excitado, depois de uns vinte minutos resolvi entrar no quarto pra ver o que tava acontecendo e no ambiente a meia luzeu pude ver o que eu mais temia, ela sentada no colo dele com a saia levantada enquanto ela alisava sua bunda e chupava seus peitos, sua boca e seu olhar de tesão dizia exatamente o que ela estava sentindo e eu que ainda tinha esperança de que ela desistisse daquela loucura e mudasse de ideia quando estivesse sozinha com ela, tive uma grande surpresa, ela estava gostando daquilo tudo, fiquei num canto mais escuro do quarto, meu pau parecia estava duro como uma rocha, quando ele pegou ela deitou na cama e foi despindo deixando só de calcinha, ela ficou linda assim, depois começou a chupar seu pescoço ela se contorcia, foi descendo passando pelos seios duros como pedra até chegar na virilha, afastou a calcinha minuscula e enfio a lingua em sua bucetinha virgem de outra ela soutou um gemido bem alto e ficou bem ofegante igual quando esta gozando comigo, ele deixou a buceta dela muito molhada se levantou e tirou sua cueca, tinha um pau avantajado mas bem parecido com o meu, colocou a camisinha então pensei é agora, naõ tem mais jeito esta não é mais só minha, foi quando ele deitou por cima dela e foi enfiando seu pau bem devagar, ela gemia horrores recebendo as estocadas, então ele virou por baixo dela e colocou ela sentada cavalgando após uns cinco minutos sinto ela se contorcer e anunciar que estava gozando não resistir a minha punheta e me aproximei dela por trás enquanto ela gozava falou pra mim assim, ” esta gostando meu corninho era isto que voce queria de sua puta, agora goza vai, goza seu corno safado, voce nunca mais vai me trair, porque voce agora é corno.

Sua linda namorada ainda não fazia o que eu tinha feito com ele, mas ela era a titular. SAimos dali e fomos direto pra um motel, entramos ao dwescer do carro comecei a beijar ela bem gostoso, entramos no quarto, eu beijando ela gostoso moredendo o pescoço ela começou a gemer gostoso, e a dizer que estava carente que o marido nao estva comendo ela direito, que o casamento nao estava bom, e eu beijando gostoso, mordendo, fui tirando a blusinha dela beijando os peitinhos, chupando eles todinhs bem gostoso, passei a mao na bucetinha por cima da calcinha e percebi que estava molhadinha, tirei a calcinha deitei ela na cama e cai de boca na bucetinha toda depiladinha, nossa ela se contorcia todinha, gemia gostoso ficava maluca, eu tirei a calça e fiquei so de cueca ela passando a mao no volume ficou maluca e falou nossa que rola grande, puxou ela pra fora, olhou e nao acreditou quando viu a rolona saltando pra fora, grande e grossa 19 cm de pica todinha ali na frente dela, ela começou a chupar, parecia que nao via uma rola a muito tempo, eu fiquei maluco com a boca dela na rola mamando gostoso, nossa que boca gostosa aquela, puxei ela pra cima deitei ela novamente beijei carinhosamente a boca dela, passei a mao na bucetinha, ela me olhou com carinha de tesao, carinha de quem esta dizendo me fode bem gostoso meu macho gostoso, eu olhei bem dentro dos olhos dela, e passei a rola na entradinha da bucetinha dela, ela deu um suspiro, um gemidinho gostoso me olhando nos olhos ainda, eu empurrei a cabecinha da rola, que entrou gostoso, parei e deixei ali na entradinha, ela quase chorando de tesao, me olhada e me chamava de gostoso, falava que pica gostosa, eu fui empurrando devagar até entrar todinha dentro, e parei um pouco, deixei ele la dentro e fiquei sentindo aquela bucetinha engolindo a pica todinha, olhei nos olhos dela e chamei ela de gostosa, dai passei a movimentar a rola dentro num vai e vem devagar, bem compassado pra ela sentir cada pedacinho da rola dentro dela, ela gemia gostoso, ficava maluca, começou a gemer alto, nao aguentei e mandei rola com força nela, bombava gostoso, ela urrava gostoso na rola, eu bombava cada vez mais forte, ela começou a gritar e a gosar gostoso na pica que gosada gostosa ela deu, eu dei uma diminuida mas mantive a rola dentro dela, deixei ela relaxar e voltei a movimentar bem devagar, e devagar fui metendo gostoso, e metendo, ela começou a gemer novamente na rola, e eu fui metendo e metendo ela louca de tesao começiou a gosar novamente, gousava igual uma louca na rola, a porra dela escorria e minha pica estava toda melada de goso dela, dai nao aguentei mais olhando aquela bucetinha toda melada e gosada, minha pica toda gosada do goso dela e minha pica inchou dentro dela e gosei gostoso, enchi a bucetinha dela de porra. Ela tirou a camisinha dele, chupou de novo o seu pau e sentou sobre ele, ainda que estivesse em meia recuperação, foi sentando, subindo e descendo até ficar bem duro de novo, então aumentou a velocidade e aproveitou, gozou duas vezes com ele, enquanto gozava me xingava e me chamava de corno, me chamava de chifrudo frouxo, de corno manso e mais e mais dava para o outro.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (51 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...